Moreno receberá nova industria de R$ 20 mi

Data: 15/07/2011 | Hora: 00:33 | Por: Leonardo Rodrigo


De uma só vez Pernambuco ganhou um investimento de mais de R$ 1 bilhão. O governador Eduardo Campos assinou na tarde dessa quinta-feira (14/07), no auditório do Banco Central, 11 protocolos de intenções para a instalação de novas empresas no Estado. Os empreendimentos vão gerar 1.600 empregos diretos. Dentre as empresas, os grupos com maior representatividade para o Estado foram o Bolongnesi e a Brasil Carbonos, que vão totalizar um investimento de R$ 700 milhões no Complexo Industrial de Suape, em Ipojuca, e vão criar 300 novos postos de trabalho.

O Grupo Bolongnesi vai investir 600 milhões no Complexo Industrial de Suape. Com 40 anos de experiência, a empresa desenvolve atividades na área da construção civil pesada e na geração de energia elétrica. A instalação da planta em Pernambuco terá início em junho de 2012.

Com investimento na ordem de R$ 100 milhões, a Brasil Carbonos vai instalar uma planta de armazenamento de coque verde, um subproduto do petróleo, produzido pela Refinaria Abreu e Lima. A chegada da Brasil Carbono vai fortalecer a condição de Suape como o mais completo Pólo de Negócios Industriais e Portuários da Região Nordeste. “É uma satisfação participar do crescimento de Pernambuco. Vamos desenvolver parcerias por toda a região”, disse o diretor presidente da empresa, Luis Guilherme Stela Lima.

Eduardo Campos explicou a importância da chegada de novas empresas em Pernambuco. “Além de gerar um grande número de empregos e ajudar na consolidação do crescimento do Estado, as empresas que chegam aqui hoje vão nos ajudar a trazer outros empreendimentos”, afirmou o governador.

Das 11 plantas industriais que serão instaladas, sete serão construídas no interior, o que para o Secretário de Desenvolvimento Econômico, Geraldo Júlio, marca o processo de interiorização do Estado. “Nosso trabalho está sempre focado na sustentabilidade, competitividade e na inovação. Com o ato de hoje esse processo ganha forças”, frisou Júlio.

Em Bonito, a Iban – Indústria de Água e Bebidas do Nordeste vai investir R$ 25 milhões numa fábrica de cervejas, água mineral, energéticos e refrigerantes, gerando 150 empregos. A Companhia Brasileira de Materiais de Construção, de fabricação de cimento, terá sede no Cabo de Santo Agostinho e um total de R$ 33 milhões em investimentos.

Em Brejão, no Agreste Meridional, a empresa Notaro Alimentos pretende investir R$ 40 milhões e gerar 300 empregos; em Moreno, o Grupo FairWay, especializado em carbonato de cálcio EDK, irá desembolsar R$ 20 milhões. Já em São Lourenço da Mata, município sede da Copa de 2014, a indústria de ferramentas de construção e jardinagem Famastil já garantiu seu espaço e promete investimentos na ordem de R$ 18 milhões; na mesma cidade, a Prat-k, que fabrica assessórios de decoração, vai destinar R$ 14 milhões em recursos. As duas vão movimentar 200 empregos na região.

As empresas Eletrolux do Brasil e Sasazaki – Indústria e Comércio já confirmaram a vinda para Pernambuco, mas ainda não têm local definido para a instalação. A primeira vai investir R$ 30 milhões, e gerar 270 empregos, na instalação da central de distribuição de mercadorias, unidade de importação e na unidade fabril para a produção de eletrodomésticos da Linha Branca. A segunda é especializada na fabricação de esquadrias, portas e janelas de alumínio.

O que vai produzir a empresa que será instalada em Moreno? - com sede no Espírito Santo, o Grupo FairWay é composto por quatro unidades de negócios distintas: mineração, logística, saneamento e energia. O projeto Pernambuco é uma expansão das atividades da EDK, visando o mercado do Nordeste e internacional através da produção de carbonatos para os mercados de tintas, papel, plástico e siderurgia, sendo responsável por toda a cadeia de produção, desde a extração das matérias primas (dolomita e calcita) até a administração de toda cadeia logística do suprimento. A fábrica deve ser instalada em Moreno, terá seis hectares de área e R$ 20 milhões de investimentos, gerando 40 empregos diretos. As obras terão início em outubro deste ano e têm conclusão prevista para abril de 2012.

Como anda a construção do novo distrito? - logo após a solenidade de assinatura dos protocolos, o governador Eduardo Campos concedeu uma coletiva para imprensa. Entre as questões dos novos empreendimentos que virão para o estado, Eduardo respondeu a pergunta sobre a situação do novo distrito industrial de Moreno. Segundo o governador as primeiras etapas, que eram a desapropriação do terreno e a conclusão do projeto, já foram concluídas. “Agora temos que esperara chuva passar e fazer a obra de infra-estrutura. Além disso tem o acesso, a energia e a água” explicou Eduardo.

Com informações da Secretaria Estadual de Imprensa e Blog do Jamildo.

Fotos relacionadas
Para visualizar, clique na imagem abaixo.
Comentários sobre o texto
Os comentários abaixo não expressam necessariamente a opinião do leoecia.com

Dangelo
15/07/2011 às 08:06
Se os decas não conseguem. O governador ajuda. O PT (quem Dilma), Vavá, Edvard, Marcelo, outros não fazem o dever de casa. Dai os ETs estão fazendo. Se ET ou forasteiro não importa. Tem saber administrar.
Dangelo
15/07/2011 às 08:07
Sim. será que era projeto já de Ubirajara e Janckleito? Para a administração tudo é projeto dela.
Mesquita
15/07/2011 às 08:13
Vamos analisar com cuidado será que não é uma industria poluente? Poluir por 40 empregos diretos, vai valer mesmo para Moreno?
Rel
15/07/2011 às 10:51
40 empregos diretos para uma cidade de mais de 57 mil habitantes é vai ajudar muito. Sinceramente.
gustavo
15/07/2011 às 12:17
o incrivel mundo dos morenenses!!!

ja chegou um falando em poluição, ve se as cidades vizinhas reclamam pela poluição causada por suas fabricas??? ai moreno tem que ser a cidade perfeitinha é??? industrias ja!!!
gustavo
15/07/2011 às 12:19
toda cidade pra ter empresas vai ter que sofrer alguma poluição, nem me diga o contrario, agora todos querem empresas que naum poluam, como o municipio vai em frente assim? os governantes tem culpa sim mais tbm temos que abrir a cabeça pô!!!
gustavo
15/07/2011 às 12:24
quer dizer que abrir caminho na mata pra construir moradia pode, agora uma empresa ir pra dar emprego a população tem que ser toda essa frecura!!! começando pelos vereadores que querem aparecer para o povo
gustavo
15/07/2011 às 12:27
tirando as confusões na camara, me digam um projeto que mudou moreno feito pelos vereadores daqui??? deviam era pensar mais na população antes de ficar com essa historia de oposição, deviam era honrar o dindin publico!!!
Amaro José
15/07/2011 às 14:33
Como o analise dos que participam deste debate é pequenina, esses investimentos não são objeto de interece dos grandes polos Industriais,e Moreno tem por natureza receber os pequenos e medios Empreendimentos.
Amaro José
15/07/2011 às 14:35
Vamos deixar de analise mesquinho por conta de cor de partido, não importa se é Rosa, Lilas ou Beje, Moreno ira crecer pela lei do Vai ou Vai.
1
Faça seu comentário
Atenção fique atento as normas para postagem de comentários:
- Este espaço é para o livre debate única e exclusivamente sobre o assunto abordado no texto.
- Qualquer comentário que seja ofensivo, ou tenha termos pejorativos relação a uma pessoa ou instituição, que notadamente o endereço de e-mail informado durante a postagem não seja de servidor válido ou que o comentário esteja fora do contexto da abordagem, poderá ser vetado pelo responsável do site.
- Os endereços de e-mails que não estejam cadastrados no nosso sistema estarão sujeitos a avaliação de seu conteúdo.
- Para os e-mails cadastrados no site, também estão sujeitos aos itens acima mencionados.
- O uso de vários por uma mesma pessoas em várias postagens numa mesma sessão, também estará sujeita ao veto.
- Ao clicar no botão ENVIAR abaixo, você estará concordando e ciente dos termos acima.
Nome:
E-mail:
Comentário:
Código:
9a161
Repita o código acima:
Contador:
Leonardo Rodrigo, leoecia.com - 1998/2014. © Todos os direitos reservados.