Finalmente as contas foram aprovadas ou não?

Uma verdadeira confusão aconteceu na manhã da quinta (22) na Câmara Municipal do Moreno. O plenário estava discutindo o parecer do Tribunal de Contas do Estado (TCE) sobre os gastos da Prefeitura em 2006. Com a Casa lotada, os vereadores travaram uma verdadeira batalha para ver se aprovava ou não esse documento.

Na votação normal o placar ficou empatado, cinco votos a favor e mais cinco contra. Coube o presidente Pedro Mesquita usar seu voto de minerva para desempate. E como todos sabiam seu votos seria contra o documento do TCE. Foi com isso que começou a confusão. Já que os governistas comemoraram a vitória. E a oposição também. Um por conta da maioria dos votos (6 a 5) e outro por que, segundo eles, seria necessário 2/3, ou seja sete votos, para que o parecer não fosse aprovado.

Ainda hoje posto mais notícias sobre o fato. Fique ligado.

Publicado por Leonardo Rodrigo na data de 22/09/2011 às 14:55 e impresso na data de 22/11/2017.